Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Edvaldo é aliado mas não é menino
16/12/2022 07:10 em Últimas Notícias

2022 pós eleição finda com alguns cenários de prospeccões ativas que provocam discussões e comentários de todo tipo, no entanto, é necassário analisar com um pouquinho mais de amplitude para entender determinados movimentos dentro da política.

No meio da folia do pré-caju logo depois do segundo turno da eleição, o destaque não foi apenas o retorno da festa, que por sinal nunca deveria ter sido suspensa, mas também o registro do encontro do prefeito da capital Edvaldo Nogueira com Márcio Macedo e Eliane Aquino, o que socialmente falando é absolutamente natural, porém, na política provoca especulações de toda espécie.

Naquele encontro no meio da animação do axé estavam eleitores comuns do candidato Lula no segundo turno da eleição que venceu, diferente do resultado local para os três, quando Edvaldo comemorava a vitória de Fábio Mitidieri contra Rogério Carvalho, candidato defendido pelos outros dois, Márcio e Eliane, esta também derrotada para a Câmara Federal.

Já nos próximos dias passados, a consequência dos abraços e conversas de pé de orelha ocorridas no pré-caju trouxeraram a informação que Edvaldo estaria se reaproximando do PT local, inclusive com espaços em sua administração para indicação da sigla. É aí que vem a equação para se encontrar o valor do "X".

Num rápido retrospecto, ratificando a participação contributiva de Edvaldo para a vitória de Fábio Mitidieri, vale frisar que o mesmo esteve posicionado na pré-campanha como o melhor nome dentro do agrupamento governista segundo as pesquisas, mas, mesmo assim, foi preterido pela maioria, onde contou apenas com o voto favorável de Jackson Barreto, que depois partiu em retirada e foi para a campanha do candidato petista.

É nessa "ilha" que o prefeito da capital se encontra no grupo atual, o que lhe faz prospectar outras companhias para caminhadas futuras, já tendo "nesse lugar" o velho amigo Jackson Barreto. É sobrevivência pura, somada com a inteligência política que lhe é bem peculiar, pois sabe se colocar no lugar certo, e no momento certo. Bateu na trave agora em 2022, mas, já refletiu, estudou os possíveis cenários do futuro, e abriu as portas para outras possobilidades que não sejam com o grupo atual.

Além de prefeito da capital, Edvaldo preside a Frente Nacional dos Prefeitos - FNP, e seu mandato ainda vale durante todo o ano de 2023, o que lhe deixará numa estreita relação com o governo Lula, excelente ponte para os entendimentos que virão mais na frente.

Não há como negar a contrariedade de Edvaldo logo após ser preterido pelo grupo que optou por Fábio Mitidieri. Suas declarações estão registradas nos anais da imprensa. Ainda assim, "engoliu o choro", foi para campanha do candidato do PSD, mas, vamos combinar? Edvaldo é aliado mas não é menino!

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!