Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
A saúde do povo nas mãos delas
16/09/2021 07:59 em Saúde

O estado de Sergipe já completa cinco dias sem óbitos por Covid19, e se coloca no maior percentual de queda diante das demais unidades da federação, devolvendo certa tranquilidade aos sergipanos, que ainda vivem consequências causadas pela pandemia avassaladora do coronavírus.

Um fato interessante neste momento de números favoráveis e esparançosos para a população, que ainda deve mater os cuidados contra o vírus, é a presença de três mulheres em lugares estratégicos, que no popular pode se dizer: "mandaram bem".

Mércia Feitosa

Mércia Simone Feitosa de Souza tem 24 anos de experiência progressiva na saúde. Desde 2018 atuava como diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde. Já teve passagem importante também pela Coordenação do Núcleo das Doenças Transmissíveis, monitorando e avaliando indicadores de saúde.

Ela chega para o comando da pasta da saúde estadual em plena pandemia, e vem desenvolvendo um trabalho que consolida a confiança do governador Belivaldo Chagas a cada dia, ao ponto de após especulações de uma possível saída dela da secretaria, o próprio chefe do executivo dizer que "ela só sai se a própria quiser".

Waneska Barbosa

Servidora efetiva da Prefeitura de Aracaju desde 2006, a médica emergencista Waneska Barboza, secretária da Saúde de Aracaju, tem formação voltada à parte de urgência e emergência e já perpassou por vários setores da administração: coordenou o Samu, o setor de regulação e a rede de urgência. 

Da total confiança do prefeito Edvaldo Nogueira, Wanesca enfrentou momentos difíceis com investigações, principalmente sobre o hospital de campanha instalado no campo do Sergipe na Avenida Rio de Janeiro, entretanto, não perdeu a tranquilidade e seguiu com a gestão da pasta da saúde da capital, onde continua atuando e apresentando resultados positivos no combate e controle da pandemia em Aracaju.

Márcia Guimarães

É sergipana de Aquidabã, enfermeira formada pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) – com especialização em Recursos Humanos, Urgência e Emergência e Saúde Pública – e funcionária pública. Ao longo de sua trajetória profissional, atuou em instituições públicas e privadas, como o SAMU de Aracaju, na Assistência e Gestão de Pronto Socorro, Centro Cirúrgico, Auditoria Hospitalar e na Secretaria de Estado da Saúde. Em novembro de 2018, assumiu a gestão do Hospital de Cirurgia como Interventora Judicial

Embora tenha assumido a gestão do hospital de Cirurgia no meio de intensa turbulência, Márcia não apenas estabeleceu um ambiente tranquilo entre os colaboradores, como fez investimentos importantes na unidade, inclusive com ampliação de leitos para pacientes de Covid19, colaborando de forma intensa com o a rede de saúde estadual. Não à toa que a gestão interventora acabou de ser renovada por mais um ano também por decisão judicial, e do governador Belivaldo Chagas, o que fora bastante comemorado pela maioria dos colaboradores que desejam uma unidade hospitalar funcionando em nível de excelência em benefício da população, além da regularidade com suas remunerações, o que não existia em tempo prtérito.

É nas mãos dessas três mulheres, e de tantas outras que também ocupam lugares importantes na gestão de saúde sergipana que vamos avançando para o retorno da vida normal, sem deixar de continuar com os hábitos de prevenção para evitar a pulverização do coronavírus.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!